Direitos humanos e um milkshake de pop descaradamente pirosa para terminar 2021

2021 foi um ano dedicado à acessibilidade cultural: à garantia de direitos. É isso que está em causa, conferir direitos humanos universais a pessoas com deficiência para que participem com equidade na cultura. No Shifter, publiquei um artigo de opinião sobre 22 anos de experiências em cadeira de rodas em que escrevi:  “E se os promotores, salas e artistas tomarem uma posição reforçando a sua responsabilidade cívica? Forem precursores, para o sector e para a sociedade, na inclusão das pessoas com deficiência? Não será esse, em última instância, o objectivo da cultura? A arte tem essa missão: lembrar-nos do propósito … Continuar a ler Direitos humanos e um milkshake de pop descaradamente pirosa para terminar 2021